Custos Industriais

Desenvolvimento e implantação de metodologia de gestão de Custos Industriais


1. Justificativa

As incertezas sobre os custos e de suas lucratividades reais, geram dúvidas sobre o que produzir e quanto produzir de cada tipo de produto. Desta forma o departamento financeiro fica sem norte para processar suas análises de investimentos e seus demonstrativos de lucratividade. Neste sentido, a controladoria de custos industriais com apropriação de resultados, minimizam os rateios e trazem mais precisão aos resultados financeiros.


2. Objetivo

Gerar as apropriações mais apuradas dos custos para cada tipo de produto industrializado.


3. Fases do Projeto:

Desenvolver metodologia de apropriação, levantar dados históricos de demonstrativos financeiros, elaborar ou avaliar relatórios da contabilidade gerencial e elaborar planificação de custos.

O projeto será desenvolvido em três etapas, Identificação da Estrutura Atual, Desenvolvimento de Plano de Coleta e Implantação.


Etapa 1- Identificar estrutura atual –

  • Conhecer estrutura atual, conhecer produtos e sua formulação, Conhecer os fluxos dos processos produtivos por produto.



Etapa 2- Desenvolver Plano de Coleta:

  • Identificar pontos de coleta e controle de informações, identificar dados a serem coletados, definir forma de coleta e documentos de registro.
  • Levantar ou esboçar DRE;
  • Levantar ou esboçar plano de contas;
  • Levantar ou esboçar centros de custos;
  • Levantar tipos de clientes e métodos de comercialização;
  • Levantar política de descontos;
  • Levantar acompanhamento de O.P para quantificar volumes produzidos mensais;


2.1 – Relatórios RH:

  • Levantar com o DRH (Departamento de Recursos Humanos) os custos por colaborador, seus cargos e encargos;


2.2 – Gestão da Produção:

  • Conferir agrupamentos de Produtos;
  • Conferir agrupamentos das Matérias Primas;
  • Coletar ficha consumo ou ficha técnica de cara produto a ser industrializado;
  • Levantar dados de cronoanalise “apontamento de produção”;
  • Levantar eficiência (taxa de ocupação) produtiva de colaborador e de equipamento;
  • Levantar planilhas de produtividade dos produtos por serviço;
  • Identificar etapas de fabricação de produtos padrões e parametrizar no sistema ou planilhas;


2.3 – Dimensionar Rateios, Volumes e previsões:

  • Levantar planilhas de volumes de produção de produtos e de componentes;
  • Levantar relatórios de estocagem e estoque atual (M.P e P.A);
  • Levantar níveis de estoque de cada produto a ser trabalhado;


Etapa 3- Implantação:

3.1 – RH e DP:

  • Criar centro de custos para cada setor interno ou externo da empresa;


3.1 – Administrativo Financeiro:

  • Criar Plano de contas;
  • Criar DRE e DRF;
  • Criar centro de Custos;


3.2 – Gestão da Produção:

  • Fazer fluxogramas do processo produtivo de cada tipo de produto;


3.3 – Dimensionar Rateios e Volumes:

  • Fazer classificação ABC dos produtos;
  • Criar tabela (lista produtos, demanda, frequência (%), frequência acumulada);
  • Fazer Análise de Pareto para aprimorar os rateios valorizando os mesmos;


3.4 – Fluxo de Processo de produtos:

  • Fazer fluxo de processos de cada tipo de produto, levantando tempos e distâncias;


3.5 – Criar planificação de custos:

  • Fazer análise de custo energético;
  • Fazer tabela de serviços terceirizados e ou internos;


3.6 – Análise das Planificações:

  • Programação e Análise de custos: Acompanhamento e orientação;


3.7 – Sugestão de implantação de novo projeto:

  • Tempos e métodos;



Cada fase se refere a aproximadamente de um a dois meses de implantação.

© 2018 - Resute | Assessoria e Tecnologia - Todos os direitos reservados